Transmitir confiança é fundamental para negociar com a China, dizem especialistas - CIESP

Transmitir confiança é fundamental para negociar com a China, dizem especialistas

 

Chineses participam de palestra promovida pelo NJE do Ciesp e destacam que bom relacionamento pode determinar parcerias
 
O contato pessoal franco entre empresários é o primeiro passo a ser dado rumo ao estabelecimento de negócios com a China. A afirmação é dos professores Sheng Huanye e Zhi Yi Xu, da Shanghai Jiao Tong University, durante a palestra China – Brasil: uma visão global da realidade econômica, política, social e cultural chinesa. O evento aconteceu em São Paulo, no último dia 23, organizado pelo Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Ciesp, em parceria com o B.I. International, a Shanghai Jiao Tong University e a Association for Overseas Technical Scholarship (AOTS).
 
O encontro discutiu a aproximação entre dois dos principais membros do BRIC (sigla que agrupa Brasil, Rússia, Índia e China, demarcando as principais economias em desenvolvimento). Os professores chineses estão pela primeira vez em solo brasileiro para uma programação que visa abrir oportunidades de cooperação e negócios.
 
Economia acelerada
Os especialistas apresentaram um panorama do país, concentrando-se em Xangai – maior cidade em termos econômicos e territoriais da China, com um moderno setor de serviços. Xangai se destaca por ter uma logística moderna, centro de design, oferecer firmas de advocacia e auditoria e terceirização internacional de serviços. O setor terciário recebe 67% do total de investimento estrangeiro, tornando-se estratégico para a cooperação comercial entre Brasil e China.
 
O empreendedorismo como meio de inserir o Brasil na economia mundial de forma sustentável também foi abordado, com destaque para a aproximação com os chineses em áreas como geração de energia, meio ambiente e biocombustíveis.
 
Segundo os professores, essa entrada deve ser liderada pela inovação. Eles apresentaram o papel da China no mundo em invenções, ressaltando que ao longo de cinco mil anos de história a nação oriental aprendeu a aliar a tradição milenar e o dinamismo exigido pela globalização.
 
Do outro lado do mundo
Os jovens empreendedores do NJE foram convidados a conhecer a China de perto e, assim, ver a realidade local para desmistificar diversos pontos retratados pela mídia internacional sobre costumes, valores e formas de negociar e estabelecer acordos pelos chineses.
 
Enquanto isso, o B.I. International mostra o ambiente de negócios chinês aos brasileiros por meio do curso “Tendências para o crescimento de negócios entre China e América Latina”, entre os dias 16 e 24 de novembro. O foco do treinamento é introduzir executivos num ambiente de conhecimento, networking e cultura internacional, ampliando a competitividade e a visão estratégica. Informações no www.biinternacional.com.br.
 
Agência Ciesp de Notícias
Colaborou Paula Bortolini, do B.I. International
26/09/2008