Skaf e Jobim criam Fórum Nacional de Defesa para debater soberania e desenvolver indústria do setor - CIESP

Skaf e Jobim criam Fórum Nacional de Defesa para debater soberania e desenvolver indústria do setor

 
O presidente da Fiesp/Ciesp, Paulo Skaf, e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, assinaram nesta quinta-feira (12), durante o Congresso da Indústria 2008, protocolo que cria o Fórum Nacional de Defesa. O objetivo é debater a soberania do território brasileiro e políticas de fomento para o setor. “A indústria de defesa não é como outras atividades econômicas, estamos falando de soberania nacional e não há como discutir esse tema com a sociedade de um lado e o governo de outro. Com essa visão, evoluímos para uma parceria entre o Ministério da Defesa e a Fiesp. O objetivo é trabalharmos juntos na construção da cadeia da indústria de defesa e pela soberania da nossa pátria”, afirmou Skaf.
 
Para o ministro Nelson Jobim, a iniciativa deve colocar o tema na agenda nacional, após ter sido relegado pelo processo de transição democrática iniciado no fim dos anos 80. O ministro afirmou que é preciso envolver a sociedade civil na definição de tarefas a serem executadas estrategicamente pelas forças armadas, como a vigilância da Amazônia. O papel da indústria de defesa estaria, segundo ele, inserido nessa proposta. “Não há como pensar em estratégia de defesa se você não tiver participação do setor produtivo. Não quero mais falar em reequipamento das forças armadas, mas de equipamento. Equipar é desenvolver tecnologia para o futuro”, declarou.
 
Jobim disse que o plano de defesa preparado pelo governo Lula prevê o desenvolvimento de tecnologia pelas universidades e centros de pesquisa, com aplicação na produção pelo setor privado. Está previsto, inicialmente, R$ 1,4 bilhão para investimentos. O governo estuda a criação de incentivos fiscais às empresas.
 
Agência Ciesp de Notícias
Nivaldo Souza
12/06/2008