Seminário no Ciesp discute ampliação das ferrovias na matriz de transportes - CIESP

Seminário no Ciesp discute ampliação das ferrovias na matriz de transportes

O Centro e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp e Fiesp) realizam o 6º Seminário sobre Ferrovias: Implantação e Reativação de Ramais Ferroviários no Estado de São Paulo, na próxima quarta-feira (26), a partir das 8h30.

O evento na sede das entidades, na Avenida Paulista, em São Paulo, vai reunir representantes do poder público e do setor privado para debater a ligação das linhas ferroviárias paulistas. Serão quatro painéis sobre o tema.

 
Desde o início da privatização do setor, em 1996, a quantidade de carga movimentada nas ferrovias brasileiras aumentou 26%, de acordo com o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT), órgão vinculado ao Ministério dos Transportes.
 
No entanto, o modal rodoviário – mais caro e poluente que o ferroviário – ainda participa com uma fatia de 60% na matriz de transportes do Brasil, e é responsável por mais de 90% do transporte de cargas no estado paulista. A malha ferroviária brasileira tem 29,7 mil quilômetros de extensão e participa com cerca de 25% na distribuição da matriz – número ainda distante da referência internacional, de 42%. Atualmente, os Estados Unidos transportam mais de 43% das cargas por ferrovias, e 32% por rodovias.
 
Apesar dos avanços conquistados em uma década de investimentos, que beiraram os R$ 15 bilhões, ainda há gargalos a serem superados: os conflitos existentes entre os transportes ferroviário e urbano em vários municípios brasileiros; a baixa integração entre os meios de transporte; e a recuperação e ampliação da malha.
 
“A indústria pode reduzir custos com a movimentação de sua produção por ferrovias, mas ainda há muito a ser feito para atender a demanda atual com agilidade”, afirma o presidente do Ciesp e da Fiesp, Paulo Skaf. “É preciso recuperar ramais em regiões importantes do interior paulista, como Piracicaba, Sorocaba, São José do Rio Preto e Bauru, para ganharmos eficiência logística e maior competitividade”, diz Skaf. O sistema ferroviário brasileiro movimentou uma carga equivalente a 445 milhões de toneladas em 2007.
Além do presidente Paulo Skaf, participam do 6º Seminário sobre Ferrovias o vice-governador e secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Alberto Goldman; o secretário estadual dos Transportes, Mauro Guilherme Jardim Arce; o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Noboru Ofugi; e o presidente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Júlio Fontana Neto.

Confira aqui a programação e inscreva-se.

Mariana Ribeiro
Agência Ciesp de Notícias
Foto: Arquivo Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT)

25/11/2008