R$ 5,8 milhões para Parques Tecnológicos - CIESP

R$ 5,8 milhões para Parques Tecnológicos

 

Alberto Goldman, vice-governador e secretário de Desenvolvimento, assinou na tarde de quinta-feira (27/12) três convênios, no valor total de cerca de R$ 5,8 milhões, que serão destinados aos Parques Tecnológicos de São Paulo, São José dos Campos e São Carlos.
“Os Parques Tecnológicos são elementos importantes para o crescimento de diversas empresas e a participação do estado oferece as condições necessárias para que essas empresas, com novas tecnologias, tenham sua fase inicial e avancem no mercado”, disse Goldman.
 
Um convênio foi feito com o Parque Tecnológico de São Paulo, no valor de R$ 2,2 milhões. O montante, que será repassado ao Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec), ajudará na conclusão do Módulo Leste do Núcleo, que terá área de 1.976 metros quadrados.
 
“O recurso permitirá a expansão do Cietec e a implantação de empresas no estágio de pós-incubação, ou seja, que já obtiveram sucesso no período de incubação, mas ainda não estão preparadas para disputar o mercado normal”, explicou Cláudio Rodrigues, superintendente do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) e presidente do conselho deliberativo do Cietec.
 
Em São Carlos, o convênio será com a Fundação Parque de Alta Tecnologia (ParqTec). Serão liberados R$ 553,9 mil para compra de um equipamento de prototipagem rápida, que servirá para apoiar o desenvolvimento de produtos de micro e pequenas empresas na região.
“Esse equipamento permite a produção de uma peça diretamente a partir de seu desenho no computador, excluindo o uso de ferramentas. Ele representa um grande avanço para expansão do Núcleo de Desenvolvimento de Produto Engenharia e Design Industrial”, disse Sylvio Goulart Rosa Junior, diretor-presidente do ParqTec.
 
O Parque Tecnológico de São José dos Campos receberá R$ 3 milhões para a implantação do Condomínio Empresarial e da Central de Incubadoras. Para a construção dos espaços serão necessários outros R$ 3,6 milhões, que virão da Prefeitura de São José dos Campos. “Os recursos dobrarão nossa capacidade de incubar”, disse o prefeito Eduardo Cury.
Será construído um pavilhão com área de 5,8 mil metros quadrados para receber a incubadora (que contará com 11 empresas), as empresas do Grupo Piloto do Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação (nove empresas) e as do Grupo Piloto do Arranjo Produtivo Local Aeroespacial (oito).
 
Fonte: Agência FAPESP
 
Agência Ciesp de Notícias
02/01/2008