Queremos mais investimentos brasileiros no Paraguai, afirma Fernando Lugo - CIESP

Queremos mais investimentos brasileiros no Paraguai, afirma Fernando Lugo

 

 

Em reunião com o presidente da Fiesp/Ciesp, Paulo Skaf, o presidente paraguaio destacou a melhoria do ambiente de negócios em seu país
 
Consolidar uma agenda positiva entre Brasil e Paraguai, com ênfase em novos investimentos, foi o objetivo principal do encontro que o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, teve nesta quarta-feira (17) com o presidente da Fiesp/Ciesp, Paulo Skaf, e cerca de 30 empresários brasileiros.

Segundo Skaf, a visita de Lugo à Fiesp foi "um gesto de boa vontade, que revela o desejo de abrir novas frentes e de iniciar uma nova fase na relação entre os dois países".

Lugo, por sua vez, afirmou que o Paraguai vive uma "nova era", baseada na implantação de uma política de transparência no manejo da coisa púbica e de fortalecimento das instituições. "Também estamos empenhados em resolver os principais focos de tensão social, particularmente nas áreas rurais", acrescentou.

O presidente paraguaio destacou a necessidade de gerar empregos e de melhorar as condições de infra-estrutura em seu país. "A participação dos senhores será muito importante nesse processo", salientou. Lugo ouviu propostas de empresários das áreas de agronegócio, alimentos, têxtil e construção civil.

Emprego e especialização
Além de receber investimentos de empresas, o Paraguai também poderá firmar parcerias com a indústria paulista na área da educação.

"O Senai-SP dispõe de ótimas condições para implantar novos cursos voltados à formação de jovens trabalhadores naquele país", observou o diretor-titular do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, Roberto Giannetti da Fonseca.

Paulo Skaf disse achar necessário organizar uma missão empresarial para o Paraguai ainda este ano. "Não podemos nos ater às pendências do passado, pois temos muito mais pontos em comum do que divergências", ressaltou o líder empresarial.

Ele ponderou, no entanto, que qualquer possibilidade de investimento deve ser precedida pela segurança. "É fundamental que exista um clima de confiança, para que o investidor não tema nenhum outro risco além daqueles inerentes ao próprio negócio", enfatizou Skaf.

Para ler a íntegra do discurso de Fernando Lugo (em espanhol), clique aqui.


Leia mais
 
“Quem disse que não se pode mudar um acordo?”, indagou presidente Lugo sobre Itaipu
 
 
Sílvia Lakatos, Agência Indusnet Fiesp
17/09/2008