Para Lula e Kirchner, reformulação das instituições financeiras internacionais é inadiável - CIESP

Para Lula e Kirchner, reformulação das instituições financeiras internacionais é inadiável

Brasil e Argentina devem seguir alinhados para a próxima reunião do grupo das vinte maiores economias mundiais (G-20), em Londres, no dia 2 de abril. Ao encerrarem o Encontro Empresarial realizado nesta sexta-feira (20) na sede da Fiesp/Ciesp, em São Paulo, os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Cristina Kirchner defenderam uma “articulação da demanda global” para o restabelecimento do crédito, fundamental para manter o consumo e os investimentos produtivos.

Como forma de atenuar o contencioso entre os dois países, os presidentes sinalizaram uma atuação coordenada no encontro do G-20. Entre as propostas, está a reformulação das instituições financeiras multilaterais.

“O G-8 mostrou-se aquém das necessidades atuais. Instituições como o FMI [Fundo Monetário Internacional] e o Banco Mundial só terão sua capacidade de ação recuperada quando houver maior participação dos países em desenvolvimento”, afirmou Lula.

“Podemos nos colocar diante do mundo perante o G-20, sugerindo um modelo aos países desenvolvidos. Devemos propor que o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento [BID] coloquem dinheiro nas economias emergentes”, completou Cristina Kirchner.

O presidente Lula voltou a afirmar que a crise partiu das nações desenvolvidas e que a solução deverá partir dos países emergentes.


 


“É a primeira vez, na história dos últimos dois séculos, que dois países em desenvolvimento vão chegar em uma reunião com mais autoridade moral que os ricos. Nossa economia está mais arrumada, nossos bancos estão mais sólidos e, embora a crise tenha chegado por essas bandas, chegou menos virulenta”, defendeu.

Leia mais
Lula e Kirchner: contencioso será superado com maior comércio
Lula cobra efetivação de acordo para projetos de infraestrutura nos países

Encontro Brasil-Argentina organizado pela Fiesp fortalece América do Sul, destaca Lula

Crise exige que Brasil e Argentina intensifiquem a integração regional

Contencioso entre Argentina e Brasil deve ser resolvido em mesa de negociações

Rodada de Negócios reúne empresários de peso dos dois países na Fiesp e no Ciesp



Mariana Ribeiro, Agência Ciesp de Notícias