Oferta de vagas na indústria paulista registra estabilidade em agosto - CIESP

Oferta de vagas na indústria paulista registra estabilidade em agosto

Pesquisa realizada pelo CIESP aponta que volume de contratações permanece num patamar muito baixo

Pesquisa do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) aponta a criação de 1.575 empregos no mês de agosto, variação foi de 0,08%. O resultado é inferior ao apresentado em julho, quando foram geradas 3.537 vagas na indústria paulista. No mesmo mês de 2004 o crescimento foi muito superior, com a criação de 10.035 postos de trabalho. No primeiro semestre de 2005, foram preenchidos 48.171 postos de trabalho contra 70.062 no mesmo período no ano passado.

No mês de agosto, a região de Matão foi a campeã pela segunda vez consecutiva, com crescimento de 3,62% no número de vagas. Em seguida aparecem Guarulhos, com 2,96% e Jacareí, com 2,07%. Os destaque da indústria paulista no mês foram os setores de material elétrico, eletrônico e de comunicação (1,91%) e borracha (1,29%).

De acordo com Boris Tabacof, diretor do Departamento de Economia do Ciesp, o resultado apresentado é estatisticamente insignificante. “O que ainda sustenta esse pequeno crescimento são os setores de bens duráveis, em função do crédito ao consumidor. Mas isso tende a mudar, pois existe um limite para o endividamento das pessoas” explicou Tabacof. O diretor do Ciesp lembra ainda que, com o final da safra de cana e de laranja, que deve ocorrer entre os meses de outubro e novembro, muitos trabalhadores desses setores devem ser dispensados, o que, nos próximos meses, vai influenciar negativamente o emprego no Estado.

Os piores resultados ficaram com as regiões de Jaú (-2,64%), Santa Bárbara D’Oeste (-1,87%) e Jundiaí (-1,81%). A cidade de São Paulo registrou retração no emprego em agosto (-0,04%) em relação ao mês de julho. Três municípios da região metropolitana apresentaram crescimento no número de vagas: São Caetano do Sul (0,91%), Diadema (0,87%) e São Bernardo do Campo (0,36%). Santo André, mais uma vez, foi o destaque negativo, com redução no número de vagas (-0,55%).

Veja aqui a pesquisa completa.