OCUPAÇÃO - CIESP

OCUPAÇÃO

Emprego industrial cresce 0,66% em janeiro

 

A indústria paulista de transformação iniciou o ano com geração de 14 mil postos de trabalho, ou variação de 0,66% em janeiro, segundo pesquisa divulgada hoje (12) pelo Ciesp e pela Fiesp. A maior parte das vagas (56%) foi gerada pelos setores ligados à produção de açúcar e álcool, que iniciaram o ciclo de contratação para o período de plantio.

 
Na série dessazonalizada do índice houve retração de 0,58%, o que indica um mês de janeiro mais fraco do que costuma ser. Na comparação com anos anteriores, o índice só foi superior ao de janeiro de 2006, que assinalou alta de apenas 0,47%. “O resultado comparativo não é glorioso. Começamos o ano de maneira relativamente amortecida”, avaliou o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon), Paulo Francini.
 
No entanto, de acordo com o diretor, parte da variação de janeiro deve-se à perda de vagas em distintas unidades de uma empresa localizada no interior, pertencente ao setor de vestuário, que tem grande peso na geração de emprego no Estado. “Esse evento específico acabou puxando o índice de janeiro para baixo. Foi um mês de comportamento normal, que não apresentou aceleração crescente, nem reversão da tendência de crescimento verificada nos últimos meses. Ainda não enxergamos sinais negativos no horizonte”, analisou Francini.
 
Indicadores setoriais
Apesar do pequeno crescimento registrado no mês, houve grande número de setores com índices positivos. Dos 21 segmentos que compõem a amostra da pesquisa, 18 tiveram bom desempenho em relação às vagas geradas no mês passado, dois tiveram desempenho negativo e um mostrou estabilidade nas contratações. Os setores que mais contrataram no mês foram Material Eletrônico, Aparelhos e Equipamentos de Comunicações (2,63%), Alimentos e Bebidas (2,35%) e Produtos Têxteis (1,66%). A variação negativa ficou por conta dos setores de Vestuário e Acessórios (-4,70%) e Equipamentos de Instrumentação Médico-Hospitalares (-0,37%).
 
Regiões
Das 36 Diretorias Regionais do Ciesp pesquisadas, 28 tiveram bom desempenho no mês e oito registraram queda. Sertãozinho voltou a liderar as contratações, com crescimento de 9,57% – puxado por Produtos Alimentares (12,63%) e Máquinas e Equipamentos (4,49%), setores ligados às usinas de açúcar e álcool. Piracicaba ficou em segundo lugar, com alta de 3,12%, puxada pela forte produção no setor de Metalúrgica (11,90%) e Produtos Alimentares (4,75%). Em terceiro lugar, Americana apresentou elevação de 2,82% na geração de empregos na indústria, com destaque para Produtos Alimentares (43,32%) e Produtos Têxteis (1,62%).
 
As regiões com desempenho negativo em janeiro foram Botucatu (-6,67%), puxada por Confecções e Vestuário (-38,66%) e Produtos Alimentares (-0,24%); Matão, com queda de 4,81% influenciada pelos setores de Metalúrgica (-13,04%) e Produtos Alimentares – que recuou 9,77% nesta região em função da sazonalidade na produção de suco de laranja; e Araçatuba (-2,65%), em função da retração nos segmentos de Destilação de Álcool e Refino de Petróleo (-9,05%) e Produtos Alimentares (-4,15%), explicada, nestes casos, pelo retardamento das demissões geralmente ocorridas com mais vigor em dezembro.
 
Clique para ver a pesquisa na íntegra
 
Agência Ciesp de Notícias
Mariana Ribeiro
12/02/2008