Ministro pede maior adesão de empresários à Lei de Incentivo ao Esporte - CIESP

Ministro pede maior adesão de empresários à Lei de Incentivo ao Esporte

A associação do nome de empresas à imagem de perseverança da atividade esportiva é boa para as companhias e para o esporte brasileiro. Este foi mote usado pelo ministro Orlando Silva Jr., para instar os empresários a aderirem à Lei de Incentivo ao Esporte (11.438/06).

“A lei é uma forma de o governo convidar o setor produtivo e o empresariado do Brasil a se juntar nesse esforço pelo esporte no País”, declarou Silva, durante o lançamento Programa Esporte de Rendimento do Serviço Social da Indústria de São Paulo, o SESI-SPesporte, nesta segunda-feira (27), na sede da Fiesp.

Similarà Lei Rouanet, que apoia projetos culturais, a Lei de Incentivo ao Esporte prevê que pessoas físicas podem doar ou usar como patrocínio até 6% do Imposto de Renda devido. Já as pessoas jurídicas, até 4%.

Segundo o ministro, que apresentou aos empresários um manual de como se beneficiar da nova legislação, a lei 11.438/06 possibilita a renúncia fiscal de até 100% do investimento em patrocínio a projetos esportivos.

“É muito fácil esperar que somente o governo faça a sua parte. Creio que é fundamental o empenho do governo e da sociedade civil no compromisso com o esporte no País”, cobrou Orlando Silva Jr.

Nivaldo Souza, Agência Ciesp de Notícias


Conteúdo relacionado
Programa de esporte do Sesi pode ajudar Brasil nas Olimpíadas, diz ministro