Iraque se apresenta como espaço de negócios para empresas brasileiras - CIESP

Iraque se apresenta como espaço de negócios para empresas brasileiras

Na última terça-feira (30/6), dia em que a tropas dos Estados Unidos iniciaram sua retirada do Iraque, o ministro da Indústria e Minerais do país árabe, Fawzi Hariri, participou de seminário de negócios organizado pela Diretoria Regional do Ciesp São Bernardo do Campo.

Na ocasião, Hariri foi enfático ao afirmar que o governo iraquiano não aceitará ser tutelado pelos EUA nas suas decisões comerciais. “Jamais permitiremos qualquer interferência americana sobre qualquer aquisição [de produtos importados]”, garantiu.

O ministro destacou que as reservas de petróleo e a austeridade fiscal podem colocar seu país entre os maiores mercados consumidores nos próximos 20 anos. “Nos últimos cinco anos tivemos uma moeda estável e hoje temos uma inflação em torno de 9%, demonstrando que somos um país seguro para o investimento”, sugeriu o Hariri, durante o evento realizado na Reunião Plenária do Ciesp SBC, em parceria com a Prefeitura e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Iraque.

De acordo com o presidente da Câmara Brasil-Iraque, Jalal Chaya, o exportador brasileiro tem no Iraque um mercado seguro, contanto a seu favor o fato de governo iraquiano ter classificado o Brasil como parceiro preferencial. “Brasileiros e iraquianos têm um relacionamento antigo e frutífero”, disse, recordando a participação de empresas brasileiras na construção de estradas nas décadas de 1970 e 80.

Intercâmbio
Para o diretor-titular do Ciesp local, Mauro Miaguti, o encontro foi importante para fomentar o comércio bilateral. “Vejo esse momento como uma grande oportunidade de levarmos a nossa região para o mercado externo”, avaliou.

O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), elogiou a iniciativa do Ciesp em incentivar a aproximação com o Iraque, que segundo ele pode ser mais um destino para os produtos do município – hoje exportados, principalmente, para África do Sul, Argentina, Estados Unidos, México e Venezuela. Marinho manifestou interesse em apoiar iniciativas da entidade voltadas ao mercado internacional “Pretendemos realizar missões empresariais visitando outros países, bem como recepcionando autoridades estrangeiras para apresentarmos a nossa cidade.”, afirmou.

O diretor de Comércio Exterior do Ciesp SBC, José Rufino de Oliveira Filho, saiu da plenária animado com a possibilidade de participar de uma missão empresarial ao Oriente Médio. “O Iraque é um país que precisa de tudo e, com certeza, São Bernardo do Campo tem muitos produtos para oferecer”, indicou.

Já o representante da Faculdade de Medicina do ABC, Marcelo Pereira Lima, destacou a possibilidade de o Brasil ajudar na reconstrução iraquiana. “Já fizemos um trabalho com o envio de profissionais de saúde para a Angola. Temos a possibilidade de levar saúde para povos que foram devastados por guerras, até mesmo através da teleconferência”, sugeriu.

Adriana Franco, da Souza Franco Comunicação