INVESTMENT GRADE: Novo título sinaliza entrada de recursos no país e desautoriza recriação da CPMF, diz Skaf - CIESP

INVESTMENT GRADE: Novo título sinaliza entrada de recursos no país e desautoriza recriação da CPMF, diz Skaf

 
Nota Oficial
 
O Brasil obteve nesta quinta-feira (29/5) mais um título de grau de investimento, desta vez pela agência de classificação de risco Fitch, uma das três mais importantes do mundo. Esse fato ratifica o status do País, obtido pela primeira vez há um mês, como uma das nações consideradas de baixo risco para investimentos em geral.
 
O Centro e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp/Fiesp) avaliam a notícia como boa, diante de mais um reconhecimento pela comunidade financeira internacional de que a economia brasileira apresenta baixo nível de risco. Essa condição deverá atrair para o Brasil recursos de investidores institucionais (fundos de pensão e de investimento) das economias de todo o mundo. E, também, sinaliza queda na taxa de juros.
 
Mesmo considerando positivo o novo reconhecimento, Paulo Skaf, presidente do Ciesp e da Fiesp, ressalta que à época da discussão da prorrogação ou não da CPMF, muitos defensores da Contribuição Provisória diziam que o seu fim atrasaria, ou até mesmo impediria, que o Brasil obtivesse o Investment Grade. “Esta nova classificação alcançada hoje, bem como o excesso de arrecadação da Receita Federal, desautorizam — de maneira definitiva — aqueles que ameaçam a sociedade com a recriação da CPMF”, afirma Skaf.
 
Agência Ciesp de Notícias
29/05/2008