Indústria de SP inicia ano com 15.500 novas vagas - CIESP

Indústria de SP inicia ano com 15.500 novas vagas

O ano começou bem para a indústria de São Paulo. Em janeiro, o setor de transformação abriu 15.500 postos de trabalho, uma variação de 0,61% sobre dezembro de 2010, segundo levantamento divulgado nesta quinta-feira (10) pelo Ciesp e a Fiesp.

Na série com ajuste sazonal, a taxa também foi positiva (0,44%), o que indica um comportamento normal para o mês diante da série histórica. Em relação a janeiro de 2010, a indústria paulista computou 118.500 vagas a mais (+4,88%).

“A pesquisa Sensor nos indicava uma redução de ímpeto na geração de emprego, mas isso ainda não aconteceu. Foi um resultado sem grandes emoções em janeiro”, avaliou Paulo Francini, diretor de Economia do Ciesp/Fiesp.

No mês passado, a pontuação do item emprego recuou no Sensor Fiesp, indicador que capta a expectativa dos empresários, e atingiu a zona neutra (50,1) – nem otimismo, nem pessimismo.

Segundo Francini, as recentes medidas adotadas pelo governo com a intenção de arrefecer a atividade econômica e segurar a inflação, como a elevação da taxa básica de juros e o corte orçamentário, contribuem para a indefinição quanto ao futuro da indústria.

“Os cenários ainda estão em constituição. Quando se joga muito tempero e se quer saber o que vai dar, só experimentando depois”, definiu. Francini acredita que o índice deverá seguir em expansão no primeiro trimestre do ano, mas tenderá a se acomodar depois.

Setores e regiões
Após as demissões promovidas nas usinas de açúcar e álcool em dezembro – mais de 24 mil, em função da entressafra –, o setor voltou a contratar em janeiro, quando o campo começa a encher para o plantio. Foram admitidos 1.500 trabalhadores no mês. Outras 14 mil vagas foram ocupadas nos demais setores da indústria.

No primeiro mês do ano, 15 atividades produtivas analisadas pela pesquisa tiveram comportamento positivo na geração de emprego. O segmento de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos respondeu pela abertura de 2,5% das vagas de trabalho. Na sequência, vieram Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos (1,9%) e Produtos Alimentícios (1,4%).

Cinco setores mais demitiram do que contrataram em janeiro. Os principais foram: Fabricação de Coque, Petróleo e Biocombustíveis (-3,0%), Couro e Artefatos, Artigos de Viagem e Calçados (-1,3%) e Vestuário e Acessórios (-0,5%).

Quanto ao comportamento das Diretorias Regionais do Ciesp, também a maioria (24) computou alta no quadro de funcionários em janeiro, entre elas, Araraquara (4,06%), São Carlos (3,93%) e Sertãozinho (3,62%). Uma ficou estável e 11 diretorias registraram baixas, destaques para Matão (-2,55%), Franca (-1,91%) e Jacareí (-1,37%).

Veja o Índice de Nível de Emprego na íntegra

Mariana Ribeiro, Agência Ciesp de Notícias