Indústria de SP cresce 0,3% em janeiro - CIESP

Indústria de SP cresce 0,3% em janeiro

A indústria paulista de transformação iniciou o ano de 2011 com alta de 0,3% no Indicador de Nível de Atividade (INA), na série livre de influência sazonal. Sem o ajuste, houve retração de 5,6% em janeiro sobre dezembro, o que é considerado normal para o período.

O desempenho da atividade industrial foi 2,8% maior do que o registrado em janeiro de 2010. Os números foram divulgados na manhã desta quinta-feira (24) pelo Centro e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp e Fiesp).

“Foi um bom resultado, dentro da previsão. Mas com o quadro de dificuldade que se apresenta para a indústria, a tendência é de estabilidade ou de baixa ao longo do ano”, avaliou Walter Sacca, diretor-titular adjunto do Departamento de Economia do Ciesp/Fiesp.

Entre as variáveis do levantamento, destaque para o total de horas pagas (+2,2%). O total de vendas reais registrou queda em janeiro (-2,9%), mas foi 7% superior na comparação com o mesmo mês de 2010.

Atividade industrial
O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) teve ligeira queda no primeiro mês do ano – 82,8% contra 83,1% na última medição, em dezembro, na série com ajuste sazonal.

Entre os setores avaliados pela pesquisa, destacam-se:

Metalurgia Básica, com crescimento de 6,1% sobre dezembro, em termos ajustados;
Máquinas e Equipamentos, com alta de 3,5%;
Veículos Automotores, que computou queda de 3,4% no período, reflexo da redução de 16,2% no volume de financiamentos.

O segmento de Máquinas e Equipamentos vem sofrendo com a forte entrada de importados no mercado. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) mostram que, do total de máquinas consumidas no Brasil, 60% vêm do exterior. Das 40% vendidas como produto nacional, aproximadamente metade é referente a partes, peças e componentes importados. A atividade do setor ainda está 6,7% abaixo do patamar pré-crise.

Curto prazo
A sensação imediata dos empresários com relação ao cenário econômico, medida pelo Sensor Fiesp, segue em alta no mês de fevereiro. O indicador saltou para 54 pontos, contra 50,2 pontos em janeiro.

O item Mercado subiu mais de 10 pontos na perspectiva dos empresários: 59,7 contra 47,5 na última medição. A projeção das vendas também cresceu de 48,1 para 54,2 pontos. Estoque (47,8) e Emprego (51,9) seguem estáveis, e o item Investimento foi o único a oscilar para baixo (58,3 para 56,3 pontos).

Veja o Indicador de Nível de Atividade (INA) na íntegra

Mariana Ribeiro, Agência Ciesp de Notícias