Indústria de Mogi das Cruzes lidera demissões no estado em abril - CIESP

Indústria de Mogi das Cruzes lidera demissões no estado em abril

O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) de Mogi das Cruzes, unidade do Ciesp composta oito cidades, pontuou queda em abril (-3,96%).

No 7º mês consecutivo de retração, a região foi em termos percentuais a que mais demitiu entre 36 áreas do estado avaliadas pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) do Ciesp/Fiesp.

Foram 2.300 cortes realizados pelo setor produtivo regional, puxados por Veículos Automotores, Carrocerias e Autopeças (-5,77%), Produtos de Borracha e Plástico (-5,34%), Metalúrgica (-2,83%) e Produtos de Minerais Não-metálicos (-1,39%). Somente o segmento de Produtos Alimentícios contratou (1,51%).

O levantamento constatou que o cenário atual da região está piorado em relação a abril de 2008, quando o índice pontuou queda menor (-0,38%). Em 2009, o quadro é de retração (-10,85%), com a demissão de 6.300 trabalhadores. Nos últimos 12 meses, o cenário também é negativo (-13,66%), com 7.900 menos postos de trabalho na indústria regional.

Em Jacareí, onde o Ciesp atende a três municípios, o recuo do índice foi de 1,07%. Foram demitidos 100 trabalhadores pela indústria da região. Os setores responsáveis foram: Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios (-5,26%), Produtos de Metal (-2,80%) e Produtos Têxteis (-1,25%). Queda maior foi evitada pelo desempenho positivo do segmento de Pesquisa (0,90%).

Comparado com abril de 2008, o cenário apresenta piora: naquele mês houve alta no índice (0,90%). Em 2009, o índice pontua queda de 5,35%, com corte de 700 vagas. Nos últimos 12 meses, a retração (-8,64%) corresponde a 1.100 demissões.

São José dos Campos, unidade do Ciesp que abrange oito municípios, o nível de emprego industrial registrou retração em março (-1,66%). No 9° mês seguido de demissões na região, foram dispensados 800 trabalhadores pela indústria da região. Os setores responsáveis foram: Produtos Têxteis (-35,45%). Recuo maior foi evitado por contratações verificadas no segmento de Móveis (10,53%).

Na comparação com abril 2008, o cenário atual apresenta piora. Naquele mês, o índice foi positivo (0,13%). Em 2009, o saldo da região é negativo (-12,06%), com a dispensa de 5.400 trabalhadores. No acumulado dos últimos 12 meses, o balanço também é de redução de vagas (-14,08%), somando 6.400 demissões.

Na Regional do CiespTaubaté, formada por 28 municípios, a oscilação do índice também foi negativa (-0,84%). O corte de pessoal atingiu 400 trabalhadores, puxado pelos setores de Metalurgia (-5,71%) e Veículos Automotores e Autopeças (-0,86%). Resultado pior foi evitado barrado por contratações efetuadas nos segmentos de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos (1,84%) e Produtos de Borracha e Plástico (1,19%).

Em relação a igual período de 2008, abril deste ano apresentou piora no nível de emprego. Naquele mês, o índice pontuou positivamente (0,44%). Em 2009, o índice mantém trajetória negativa (-4,09%) na região, com a dispensa de 1.900 trabalhadores pelo setor produtivo regional. Em 12 meses, as demissões (-7,35%) representam o corte de 3.300 postos no quadro profissional da indústria da região.

Mariana Ribeiro e Nivaldo Souza, Agência Ciesp de Notícias