Indústria de Cotia é 3ª que mais demite no estado em abril - CIESP

Indústria de Cotia é 3ª que mais demite no estado em abril

O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em Cotia, formada por seis cidades, registrou queda de 2,08% em abril. Foram demitidos 900 trabalhadores pela indústria da região, no sexto mês consecutivo de cortes.

Os setores responsáveis foram: Produtos Químicos (-8,41%), Impressão e Reprodução de Gravações (-5,86%), Produtos de Metal (-4,65%) e Veículos Automotores e Autopeças (-2,69%).

O cenário é inferior ao de abril de 2008, quando o índice foi positivo (0,31%). Em 2009, a região pontua queda (-5%), com a redução de 2.200 postos industriais. Nos últimos 12 meses, a retração (-4,42%) reduziu em 1.900 o número de vagas no setor produtivo regional.

Na Regional do Ciesp Osasco, que atende a sete cidades, o recuo no índice de emprego industrial em abril foi de 1,93% – o 9º mês seguido de queda. Foram reduzidos 1.400 postos de trabalho na indústria. Os segmentos responsáveis foram: Produtos de Minerais Não-metálicos (-31,38%), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios (-3,36%), Produtos de Borracha e Plástico (-2,81%) e Veículos Automotores e Autopeças (-1,57%). Somente o setor de Produtos Químicos contratou (0,88%).

O balanço é pior que o verificado em abril de 2008, quando houve aumento moderado no número de vagas (0,08%). Em 2009, a região registra índice negativo (-5,77%), com a dispensa de 4.100 trabalhadores. Em 12 meses, a retração é maior (-8,80%), com a redução de 6.200 vagas no setor produtivo regional.

A região de Guarulhos, onde o Ciesp abrange quatro municípios, também apresentou declínio (-1,26%) do índice em abril, no sexto mês seguido de recuo. Foram demitidos 1.400 trabalhadores. A queda foi puxada pelos setores de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos (-10,21%), Produtos de Minerais Não-metálicos (-5,84%) e Produtos de Metal (-5,49%). Resultado pior foi evitado por contratações efetuadas no segmento de Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios (4,62%).

Na comparação com abril de 2008, o cenário está piorado, pois naquele mês o índice foi positivo (0,85%). Em 2009, a região apresenta quadro negativo (-4,19%), com a redução de 4.700 vagas. No compilado dos últimos 12 meses, o índice também é negativo (-3,22), representando 3.600 postos de trabalho.

Mariana Ribeiro e Nivaldo Souza, Agência Ciesp de Notícias