Fiesp e Secretaria do Meio Ambiente firmam Protocolo de Intenções para mineração - CIESP

Fiesp e Secretaria do Meio Ambiente firmam Protocolo de Intenções para mineração

 

 

Objetivo é promover o desenvolvimento sustentável do setor, visto como estratégico e de vital importância para a construção civil

O presidente do Ciesp e da Fiesp, Paulo Skaf, e o Secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Xico Graziano, assinaram nesta terça-feira (19) Protocolo de Intenções com o objetivo promover o desenvolvimento sustentável da atividade mineradora paulista.

Com diversos tópicos, o documento preconiza a agilização dos processos de licenciamento ambiental, o incentivo à modernização dos sistemas de gestão, dos processos e dos equipamentos e o apoio às pesquisas de novas técnicas voltadas à recuperação e reabilitação ambiental.

Paulo Skaf enfatizou que a Fiesp tem sido parceira atuante junto aos órgãos públicos ambientais. “Se não tivéssemos essa abertura, estaríamos complicando a vida um do outro, discutindo arbitrariedades, em vez de estarmos nessa parceria produtiva, boa para o estado e o País”, afirmou.

Novos acordos
O Secretário Xico Graziano classificou como “exitosos” os protocolos de conduta. “Agora pretendemos firmar um acordo específico com o setor da construção civil, para que as empresas paulistas só adquiram seus insumos, entre eles a areia e a brita, de empresas que estejam de acordo com os padrões ambientais”, declarou.

Na opinião do coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Mineração (Comin) da Fiesp, Tasso de Toledo Pinheiro, o Protocolo firmado hoje é de vital importância para a revitalização do setor, que padece de incentivos. “Temos um papel estratégico”, afirmou. “Os produtos da mineração paulista possuem baixo valor agregado, e o ideal é que sejam produzidos bem perto de onde serão utilizados.”

Tasso Pinheiro também ressaltou que, “ao mesmo tempo em que estamos comprometidos com a preservação ambiental pelo bem das gerações futuras, também devemos a elas o direito de acessar as jazidas minerais”, completou.

Sílvia Lakatos, Agência Indusnet Fiesp
20/08/2008