Especialista que já treinou mais de 70 mil profissionais afirma que a comunicação é essencial para uma boa liderança - CIESP

Especialista que já treinou mais de 70 mil profissionais afirma que a comunicação é essencial para uma boa liderança

Amanda Viana, Agência Ciesp de Notícias

A comunicação é algo intrínseco ao ser humano, mas ainda há falta de preparo para algo tão elementar e a maioria das pessoas precisa desse desenvolvimento. Com mais de 30 anos de experiência na área, Reinaldo Passadori, fundador e presidente do Instituto Passadori de Comunicação Verbal, já treinou mais de 70 mil profissionais e pode afirmar que a comunicação dá poder às pessoas, ao persuadir, influenciar, motivar, impactar ou liderar.

Segundo ele, apesar de não termos sido preparados de maneira efetiva, somos obrigados a ser comunicadores bem sucedidos. “O medo de falar em público é um dos maiores medos do ser humano, que não quer ser julgado, se expor ou mostrar alguma fraqueza. Mas são medos imaginários. Todas as pessoas podem desenvolver a habilidade da comunicação, algumas com mais facilidade e outras, não”, reforçou o especialista.

Passadori afirmou que assumir cargos de liderança demanda uma boa comunicação. “É preciso aprimorar continuamente essa habilidade, estimulando e desenvolvendo determinadas características, porque sempre dá para evoluir mais”, disse.

“O medo de falar em público é um dos maiores medos do ser humano”, afirmou Reinaldo Passadori durante palestra do NJE. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O especialista falou sobre o tema durante a palestra “Quem não comunica não lidera”, promovida pelo Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), na noite desta quinta-feira (25). O diretor titular do NJE, Tom Coelho, evidenciou a importância do assunto. “A falta da comunicação ou a comunicação mal estruturada é um dos maiores problemas do mundo corporativo”, afirmou.

Com uma síntese de um estudo muito mais aprofundado, Passadori sugeriu ao público um processo de reflexão e um exercício de autoanálise. “É preciso ter consciência das qualidades que temos, sabendo que sempre há algo para aprender ou para melhorar. Perceber também aquilo que você não desenvolveu, por uma razão ou por outra”, comentou.

A partir de muita interação e dinâmicas com o público, o palestrante trouxe a percepção da importância da comunicação na liderança, a partir da autoanálise, autoliderança e determinação para promover mudanças. Passadori explicou também as principais dificuldades, já que existem muitas pessoas com problemas de comunicação verbal, que pode comprometer: a imagem pessoal, o desenvolvimento profissional, o reconhecimento e o sucesso na vida.

Veja abaixo um dos exemplos de autoanálise apresentado por Reinaldo Passadori durante o encontro.

As 7 dimensões da comunicação verbal:

1- Intrapessoal: a comunicação com você mesmo (autoestima, desconhecimento de si, crenças e limitações, pessimismo, timidez).
2- Interpessoal:
a percepção do outro (inflexibilidade, insensibilidade, preocupação excessiva, prepotência, desânimo).
3- Voz
(volume inadequado, linearidade, dicção ruim, velocidade inadequada, inexpressividade, incongruência).
4- Corpo
(gestos, postura, olhar, rigidez corporal, deselegância).
5- Técnicas
(uso de recursos audiovisuais, disposição da sala, iluminação, logística).
6- Intelectual
(tema, propósito da apresentação, público alvo, objetivo da apresentação, desenvolvimento do conteúdo, vocabulário, gramática, vícios de linguagem) .
7- Espiritual
(valores pessoais, minha palavra, propósito de vida, responsabilidade social, sustentabilidade).