Entidades empresariais propõem saídas para manter emprego no País - CIESP

Entidades empresariais propõem saídas para manter emprego no País


Na sequência dos entendimentos que as Centrais, Federações e Sindicatos de trabalhadores e as Federações de sindicatos empresariais têm promovido desde o ano passado no sentido de analisar a crise internacional e os seus efeitos negativos no Brasil – sempre objetivando oferecer sugestões capazes de manter o nível de emprego no País –, as entidades que assinam este documento estabelecem um histórico entendimento com foco em quatro pontos principais:

1) Que seja acelerada a queda na taxa básica de juros (Selic), alcançando, o quanto antes, um patamar de 8% ao ano (aproximadamente 3% de juros reais);

2) Que as reuniões do Copom, do Banco Central (BC), destinadas a debater e determinar a Selic, sejam a cada 15 dias – enquanto perdurar a crise;

3) Que sejam reduzidos drasticamente os spreads bancários, em especial os dos bancos estatais que, hoje, estão entre os mais altos praticados no País;

4) Que seja ampliado o número de integrantes do Conselho Monetário Nacional (CMN), de três para sete membros, abrindo o órgão à participação de outras áreas do governo, da área acadêmica e das forças produtivas.

A sociedade brasileira espera do governo medidas práticas e imediatas para combater a crise, evitando a ampliação de suas consequências sobre o nosso país. Precisamos impedir o desemprego e defender o futuro do Brasil.

Acesse aqui a íntegra do documento

Agência Ciesp de Notícias