Entidades da indústria debatem qualidade do ar em São Paulo - CIESP

Entidades da indústria debatem qualidade do ar em São Paulo

Padrões mais rígidos sobre a qualidade do ar em São Paulo não possuem outra missão senão alertar sobre o real problema de poluição da cidade. A atitude efetiva frente ao resultado negativo dessas avaliações deve partirdas empresas, do governo e de outros setores ligados ao tema. Quem resgata essa lógica é o diretor da área de Meio Ambiente do Ciesp, Eduardo San Martin.


San Martin acredita que a redução dos valores dos padrões de qualidade do ar, sugerida pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente, é positiva, pois deve gerar procedimentos em vários setores, inclusive na indústria, mas, para o especialista, não basta apenas isso.

Ter a consciência de que a qualidade do ar está baixa é importante, mas “isso não quer dizer que naquele dia quem polui vai deixar de poluir”, explica o diretor, ressaltando que há uma série de medidasa serem adotadaspelas empresas, pelo governo e também pelos cidadãos.

A qualidade do ar em São Paulo serádiscutida no primeiro dia da XIII Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente, que acontece de 6 a 8 de junho, na sede da entidade. Oassunto é do interesse de toda a sociedade, pois afeta a saúde da população. Uma pesquisa recente da Universidade de São Paulo (USP) revelou que 10% das mortes de idosos e até 20% das internações de crianças são provocadas por complicações respiratórias.



·Acompanhe a Semana do Meio Ambiente no Twitter!


Clique aqui para ver a Programação da Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente



Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp