Ciesp tem homenagem de 80 anos em cerimônia no Palácio Anchieta - CIESP

Ciesp tem homenagem de 80 anos em cerimônia no Palácio Anchieta

Em solenidade de gala, a Câmara Municipal de São Paulo homenageou na noite de segunda-feira (8) os 80 anos de atuação do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).


 







Cerca de 600 pessoas prestigiaram a sessão solene em comemoração ao 80º aniversário do Ciesp, na Câmara Municipal de São Paulo

Durante o evento, realizado no Palácio Anchieta, o presidente da entidade, Paulo Skaf, ex-presidentes e indústrias fundadoras receberam o “Diploma de Gratidão pelos Serviços Prestados”.

 

“Nossa responsabilidade é muito grande. Em uma entidade como o Ciesp, com tanta tradição, há expectativas. Temos que fazer acontecer, ocupar os espaços, fortalecer a Indústria e o País”, disse Paulo Skaf, presidente do Ciesp, a uma platéia em torno de 600 pessoas, entre empresários, políticos e autoridades.

 

Fundado em 28 de março de 1928, o Ciesp é a primeira entidade representativa do segmento industrial no Brasil. Entre seus fundadores estavam lideranças paulistas como Antonio Devisate, Horácio Lafer, Jorge Street e José Ermírio de Moraes.

 

Memória e reconhecimento

A solenidade, que durou pouco mais de uma hora e meia, presidida pelo presidente Paulo Skaf, teve a presença do secretário municipal de coordenação das subprefeituras, Andrea Matarazzo, do deputado federal Paulo Renato (PSDB-SP) e de inúmeros empresários.

 

“A indústria ainda é sólida no Brasil graças ao esforço das lideranças que aqui estão. O Palácio dos Bandeirantes e o Edifício Matarazzo são símbolos de que a indústria fica, e o resto passa”, afirmou Andrea Matarazzo após uma referência à presença da empresária Maria Pia Matarazzo, neta do conde Matarazzo, um dos fundadores do Ciesp.

 

Durante o evento foram homenageadas as empresas fundadoras do Centro:

 

– Companhia Industrial e Agrícola Boyes

– Votorantim

– Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo

– Melhoramentos

– Klabin

– AmBev (antiga Companhia Antarctica Paulista)

– Bunge (antiga Moinho Santista)

– Copag

 

Os ex-presidentes Luís Eulálio de Bueno Vidigal Filho, Mário Amato, Carlos Eduardo Moreira Ferreira, Horácio Lafer Piva e Claudio Vaz também foram homenageados durante o evento.

 

Em seu discurso, o ex-presidente do Ciesp, Luís Eulálio (1980-1986), lembrou o relevante papel da indústria e os trabalhos realizados pela entidade nestes 80 anos. “A importância do Ciesp é intrínseca, por ser a reunião de todo setor empresarial numa entidade que tem sido o grande porta-voz do industrial brasileiro, não só o de São Paulo. O objetivo permanece o mesmo desde sua fundação, que é defender a livre iniciativa e os interesses do setor empresarial como um todo”, destacou.

 

Representante da indústria

O surgimento do Ciesp marcou uma mudança de qualidade fundamental para a industrialização do País. Mais do que formalizar propostas, a entidade nasceu para mudar métodos e modelos de pensamentos bastante arraigados.

 

A Primeira Guerra trouxe grandes dificuldades de importação e, com elas, as condições para um crescimento expressivo. Como resposta, o número de indústrias em São Paulo saltou de 314, em 1907, para 4.458 em 1920.

 

Lutar pelos interesses dos industriais. Este sempre foi o papel do Ciesp. E a principal estratégia para dar extensão à voz da entidade foi se espalhar pelas diversas regiões do estado.

 

A regionalização teve início em 1949, e hoje a entidade se divide em 42 Diretorias Regionais, Municipais e Distritais que trabalham diretamente as necessidades do chão de fábrica.

Saiba mais

Oitenta anos acenando a bandeira da indústria paulista

Depoimentos de diretores do Ciesp
 

 

Agência Ciesp de Notícias

Mariana Ribeiro e Nivaldo Souza
Fotos: Vitor Salgado

09/09/2008