Balança comercial: Interior paulista em destaque no Macro Visão desta sexta-feira - CIESP

Balança comercial: Interior paulista em destaque no Macro Visão desta sexta-feira

 

São José dos Campos lidera no saldo acumulado no ano. Capital paulista tem a segunda colocação
 
O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgou o saldo comercial acumulado por município do Estado de São Paulo entre o período de janeiro a setembro de 2008. O Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp e do Ciesp, a partir dos dados, elaborou a balança comercial por Diretorias Regionais do Ciesp (41 diretorias analisadas). O estudo está na edição desta sexta-feira (7) do boletim Macro Visão.
 
A pesquisa mostra que, no período acumulado entre janeiro a setembro de 2008, a Diretoria Regional de São José dos Campos obteve a primeira colocação, tanto no volume exportado quanto no importado, e atingiu US$ 6,6 bilhões e US$ 9,8 bilhões, respectivamente – conseqüência da presença das indústrias aeronáutica, petroquímica e autopeças na região.
 
O segundo lugar em volume exportado e importado ficou com a cidade de São Paulo, com um total de US$ 6,4 bilhões exportados e US$ 8,2 bilhões importados. Em seguida vem a região de Campinas, que apresentou um volume de exportações de US$ 3,8 bilhões e de importações de US$ 7,1 bilhões. Esse resultado foi impulsionado pelas indústrias metalúrgicas, de telecomunicação e eletroeletrônicas.
 
Já a análise dos valores acumulados no período destaca o crescimento de 135% nas exportações do Vale do Ribeira, dada a agricultura diversificada na região. Em segundo lugar ficou a região de São Caetano do Sul (43%), principalmente pelo peso das indústrias automobilística e metalúrgica. Em terceiro lugar, destaca-se a Baixada Santista (33%) devido ao dinamismo do Porto de Santos, influenciado pelo volume crescente de exportações de commodities primárias.
 
No caso do crescimento das importações o primeiro lugar também ficou para o Vale do Ribeira (291%), seguido das regiões de São João da Boa Vista (144%) e Sertãozinho (111%). No sentido oposto, as Diretorias Regionais de Franca (17%), Marília (18%) e Cotia (18%) mostraram os menores níveis no crescimento de suas importações.
 
Veja nesta edição do Macro Visão os resultados totais do Estado de São Paulo e outros temas, além da agenda econômica da próxima semana.
 
Agência Ciesp de Notícias
07/11/2008