Idealizador do projeto "Fazer a Ponte" diz que atual modelo educacional necessita de um novo conceito - CIESP

Idealizador do projeto “Fazer a Ponte” diz que atual modelo educacional necessita de um novo conceito

O educador português José Pacheco defendeu as mudanças na Educação durante palestra realizada pelo NJE do Ciesp

Os modelos atuais da educação e da escola tradicional precisam de um novo paradigma. A defesa desse conceito foi feita por José Francisco de Almeida Pacheco, mestre em educação da criança pela Universidade do Porto, durante a palestra “Educação Integral em Comunidades de Aprendizagem”, promovida pelo Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Ciesp nesta última quinta-feira, 27 de junho, na sede da entidade. O evento foi coordenado pelo diretor titular do NJE, Tom Coelho.

Pacheco é o idealizador do projeto ‘Fazer a Ponte’; em 1976, que resultou na Escola da Ponte, instituição pública que funciona na cidade do Porto, em Portugal. O projeto propôs a ruptura total com o modelo de ensino tradicional e, vinte anos depois, resultou em prêmios para o seu criador, como o primeiro lugar no concurso “Experiências Inovadoras de Ensino”.

Pacheco afirmou que as escolas possuem uma lógica burocrática e não pedagógica; o que acaba por atrapalhar o desenvolvimento intelectual dos alunos. “São jovens do século XXI sendo ensinados por professores do século XX em uma escola do século XIX”, disse. “Precisamos de menos dinheiro e mais qualidade para a educação, sabemos que o modelo que temos hoje é um modelo falido e ultrapassado de educação”, reforçou.

Para o professor José Pacheco, à esquerda, Educação precisa de mais qualidade e menos dinheiro. Fotos: Mauren Ercolani

Ao contrário do que é geralmente feito, o professor José Pacheco iniciou a palestra abrindo espaço para que o público pudesse fazer perguntas, ainda no começo do evento: “A pergunta é o ato fundador do conhecimento”, explicou.

Pacheco apresentou também o “Projeto Âncora”, que propõe um modelo diferenciado de escola, na qual não existem aulas, séries, horários e salas de aula tradicionais. Para o professor, as aulas não desenvolvem a autonomia e a liderança dos alunos.

Saiba mais sobre o professor José Pacheco, clique aqui
Para saber mais sobre o Projeto Âncora, acesse: http://www.projetoancora.org.br

Amanda Viana, Agência Ciesp de Notícias