170 empresas participam de Rodada de Negócios do Ciesp - CIESP

170 empresas participam de Rodada de Negócios do Ciesp






Vitor Salgado

NEGÓCIOS – Encontro deve atingir 4.000 reuniões

Cento e setenta empresas de diversos setores, distribuídas em 70 mesas de negociações, participaram da Rodada de Negócios realizada nesta terça-feira (7) pelas diretorias do Ciesp na Capital.

“O Ciesp é uma casa de fomento de negócios que existe para se somar às empresas ao mesmo tempo em que se fortalece para defendê-las”, disse o diretor de Produtos, Serviços e Negócios, Éder Trevisan, para a plateia de empresários reunidos no Teatro do Sesi São Paulo, na abertura do evento.

De acordo com o diretor, as rodadas são importantes para estimular o ambiente empresarial. “Nosso intuito é fomentar negócios principalmente nesse momento de crise mundial, criando mecanismos como este para que o pequeno e o médio empresário possa ter oportunidades”, pontuou Trevisan.

Ao longo do dia, foram realizadas cerca de 4.000 reuniões de negócios, no Espaço Fiesp, entre 21 empresas-âncoras (companhias de grande porte em busca de produtos e insumos) e 150 micro, pequenas e médias empresas (fornecedoras).

A estimativa é de que as reuniões movimentem um volume total de R$ 4 milhões. “Essa perspectiva é conservadora. Ela pode ser multiplicada por duas ou três vezes, porque não conseguimos seguir todas as linhas de negociação depois que as empresas saem daqui”, ressaltou Tevisan.

Superar limitação geográfica







Vitor Salgado
TREVISAN – Agrupar empresas em um único local e facilitar contato entre negociadores sãos as principais atratividades das rodadas do Ciesp

Na avaliação do diretor de Produtos, Serviços e Negócios do Ciesp, a rodada na Avenida Paulista auxilia as empresas participantes a superarem a principal barreira da capital paulista: a extensão geográfica da maior metrópole sul-americana.

“Cada bairro de São Paulo equivale a uma cidade do interior. Essa dificuldade é superada pela rodada, que reúne as empresas num único lugar. E, numa cidade desse tamanho, uma empresa ter a oportunidade de fazer, por exemplo, 20 encontros de negócios no mesmo dia é um diferencial importante”, destacou Éder Trevisan.

Formato
A organização da rodada é dinâmica. Cada empresa-âncora reserva a quantidade de mesas que pretende utilizar. Os fornecedores se cadastram previamente pela internet, agendando reuniões.

Nesta edição foram duas agendas de encontros de negócios. A primeira teve cerca de 1.800 inscrições previamente marcados. Outros 700 ocorreram durante o dia, a pedido de empresas que encontraram companhias para as quais podem oferecer seus produtos e serviços.

Uma terceira oportunidade foram os “encaixes”, reuniões que ocuparam o tempo de reservas que não preencheram os 10 minutos pré-estipulados. “Durante a rodada, o negociador descobre que há uma empresa que atende ao perfil que procura. Então, ele pode ser encaixado para conversar com o representante dessa empresa”, explicou Trevisan.

Próximas rodadas







Vitor Salgado

NETWORKING – Encontros passarão a priorizar a participação de associados

As rodadas fazem parte do portfólio de serviços oferecidos pelo Ciesp às empresas associadas. A edição desta terça-feira é a terceira de um total de 10 encontros coordenados pela Diretoria de Produtos, Serviços e Negócios da entidade. A próxima será realizada em Sorocaba, no dia 26 de agosto.

O Ciesp planeja criar um período de inscrições exclusivo para empresas associadas, para que elas possam visualizar as empresas-âncoras participantes e, assim, agendar reuniões antes de não-associadas.

“Isso tem de ser feito por termos um limite de espaço, embora não exista uma limitação de reuniões que cada empresa possa agendar. A intenção, portanto, será privilegiar as empresas associadas”, antecipou Éder Trevisan, ressaltando que companhias filiadas à entidade têm desconto na taxa de inscrição, variável conforme o local da rodada.

Segundo o diretor, a área de Produtos, Serviços e Negócios pretende “aprimorar cada vez mais” as rodadas.

“Há regionais do Ciesp que já fazem encontros com bastante sucesso. Nosso intuito é pegar essas experiências e multiplicá-las, com interação entre as áreas técnicas, os patrocinadores e as empresas associadas. A interação é o ponto-chave, porque as rodadas não acontecem sozinhas, envolvem muitas pessoas da entidade para que tudo ocorra bem”, avaliou.

Nivaldo Souza, Agência Ciesp de Notícias